sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Sweet Desastre - Muzákna


  Sweet Desastre é uma dupla formada por Glauber Guimarães e Heitor Dantas. Muzákna (EP lançado pelo Sê-lo! Netlabel), uma trilha sonora para um filme expressionista imaginário (ou uma trilha sonora expressionista para um filme imaginário) possui 12 faixas gravadas entre abril e junho de 2017. 
   Há ecos aqui e ali de Tom Waits, música étnica, maquinário industrial, Zappa, música brasileira, música erudita de vanguarda e estética lo-fi.



segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Aparelhagem Malk Espanca & Cabana Sarau Elétrico

Gravação fruto de um sarau com música de ruído. Poesia, sons esquisitos e gravação de campo. 

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Superalma Project

O Superalma Project (projeto Brasileiro de drone, música ambiente, “experimental”) lançou um novo videoclipe para a música "The Self-Disembowelment of God [Part V]” que será a quinta do vindouro álbum “Non-Genesis”. O álbum será lançado online no dia 27 de Outubro de 2018 pela Spheredelic Records (Alemanha) e também em cd e em fita k7 (futuro breve) na Loja Oficial do Superalma Project na Web (Bigcartel).

Sobre o Videoclipe:

"A Santidade em carne e sangue entregue ao movimento do eterno retorno dos sons e vontades do Mar. Ritmos, formas e intensidades da água: diferença e vida. A verdadeira vida. Aquela que abraça a morte como destino comum e ao mesmo tempo tão singular. O paradoxo do Amor à finitude. “Não querer nada de outro modo, nem para diante, nem para trás, nem em outra eternidade”, como os pés feridos do Cristo humanizado que se entregam aos beijos das ondas em ritmo erótico. A morte de Deus é a potência trágica de amar seu próprio destino."

Nietzsche, Friedrich (1974). "Ecce Homo", Porque sou tão esperto, § 10 (1888). In? Obras Incompletas. (Trad. Rubens Torres Filho). São Paulo: Abril Cultural, Os Pensadores. p.382.
Marcos Faunner, 13 de Outubro de 2017

-  De certa forma, este videoclipe sintetiza o conceito geral do álbum a ser lançado.

Apesar de tudo, este disco foi produzido nos primeiros dias da estiagem daquela (que parecia eterna) chuva do Porto / Portugal. ar de primavera, sol a pino, uma imagem em mente e sons proliferando de uma humilde estação de trabalho. Edmund Elias Merhige, Begotten, e a idéia de subverter a lógica bíblica da gênesis em uma não-gênesis. Há muito esta cena retornava aos meus pensamentos. Estamos em 2017, e os últimos acontecimentos alimentam a desesperança, Trump, Daesh, golpe de estado no Brasil, a Auto intitulada Alt-Right Norte-Americana. Sempre estivemos à mercê da própria sorte, não te dói a consciência? Diz Igor de Almeida.





+infos


quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Os trabalhos de Tiago Malta entre 2013 a 2017

Trabalho que reúne os trabalhos de Tiago Malta entre 2013 e 2017. Tiago é um artista carioca que faz música eletrônica com manipulação de ruídos. 


terça-feira, 3 de outubro de 2017

Obra-prima em LOE LOF LON meets Wayne Rex

Uma viagem intensa e altamente recomendável, guiada pela experimentação e a ruptura de barreiras sonoras.
O disco é um lançamento do Sê-lo! Netlabel em parceria com a Ferror Records (Espanha) e a MuteAnt Sounds Net Label (EUA).

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

As 18 Silenciadas


As 18 Silenciadas é uma obra de repúdio ao ato cometido por Diego Ferreira de Novais, que ejaculou em uma passageira em um ônibus em São paulo (Agosto
 de 2017) e repúdio ao Juiz José Eugênio do Amaral Souza Neto que o “liberou”.  Não aceitamos qualquer cultura de estupro e esses nomes não podem ser esquecidos, Nós não podemos aceitar tais decisões, queremos mais respeito!



quarta-feira, 27 de setembro de 2017

L-dopa lança três títulos de ficção especulativa

L-Dopa

  A L-Dopa Publicações está lançando este mês uma nova série de livros, voltada para a ficção especulativa. Para quem não sabe, “ficção especulativa” é o termo anglo-saxão (agora incorporado em nossa língua) que engloba a ficção científica, a fantasia e o horror. São três livros por enquanto: “A Arma & outros contos” de Philip K. Dick (chamado de “Shakespeare da ficção científica”), “Juventude & outros contos” de Isaac Asimov (figurinha incontornável que publicou mais de 500 livros) e “O Apelo de Cthulhu” de H. P. Lovecraft (que todo fã de horror já ouviu falar e agora pode conhecer). São histórias repletas de naves e robôs, monstros e alienígenas, mas que também inspiram o leitor a especular sobre a realidade que nos cerca.



Philip K. Dick – “A Arma & outros contos”

            Philip K. Dick é considerado pelo crítico Frederic Jameson como o “Shakespeare da ficção científica”. Nesta antologia, o autor comparece com 8 contos de sua fase inicial da carreira. O texto que dá título à coletânea, por exemplo, é a história da tripulação de uma nave espacial que precisa descer num planeta destruído por uma guerra atômica; mas um dos canhões permanece funcionando, então como decolar novamente? O primeiro conto da antologia, “A Caveira”, trata da história de um assassino marciano que é enviado de volta no tempo para matar o fundador de uma igreja antes que ele se pronuncie. São histórias repletas de robôs, naves, alienígenas e alta tecnologia, mas o tempo todo Philip K. Dick está se perguntando pela natureza da realidade, sua preocupação maior. O livro acompaha ainda um posfácio com estudo de Nils Skare, tradutor do livro.

P. Lovecraft – “O Apelo de Cthulhu & outros contos”

   P. Lovecraft é sem dúvida um dos maiores nomes da literatura de horror, e conhecido por todos os amantes das histórias que inspiram medo. Seu “O Apelo de Cthulhu” é a história da descoberta de seres pavorososo que habitam nosso planeta desde tempos imemoriais, sendo sua existência comprovada por cultos maléficos ao redor do mundo. Chamamos a atenção nesta coletânea também para “A Cor que Caiu do Espaço”, um dos contos mais inventivos do autor, que fala sobre um bizarro meteorito que cai numa propriedade agrícola e espalha o terror – lentamente – pela região. O estilo de Lovecraft é marcado pelas revelações que se dão aos poucos. O livro acompaha ainda um posfácio com estudo de Nils Skare, tradutor do livro.

Isaac Asimov – “Juventude & outros contos”

       Isaac Asimov é uma das grandes referências da literatura de ficção científica de todos os tempos, tendo escrito em torno de 500 livros. “Juventude” é um conto em que o mestre se exercita na forma curta ao tratar de uma raça alienígena que aguarda a chegada de uma tripulação de outro planeta para criar uma rota de comércio que poderá salvar sua espécie da estagnação. O conto “Piadista”, por exemplo, também incluso na coletânea, fala sobre um supercomputador que é usado para descobrir a origem e a natureza das piadas – o resultado é assombroso. Como sempre em Asimov, os textos primam por uma clareza e transparência de estilo. O livro acompaha ainda um posfácio com estudo de Nils Skare, tradutor do livro.

Os livros podem ser comprados clicando em L-dopa

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

The Muder Ballads Club lança seu primeiro EP

  O duo gaúcho The Murder Ballads Club é formado por Maria Elvira e Álcio Villalobos. O nome da banda é uma homenagem ao nono álbum de estúdio de Nick Cave & the Bad Seeds, chamado "Murder Ballads". Além de Nick Cave, outros artistas como PJ Harvey, Tom Waits e Mark Lanegan, influenciam a sonoridade da banda que envolve o seu ouvinte em suas histórias sombrias com pitadas de folk, alguns elementos eletrônicos e muita personalidade. Cada canção possui seu próprio universo e groove.

  O primeiro EP da banda (auto-intitulado) traz 4 (quatro) canções próprias e a promessa é de mais lançamentos em breve.



Mais infos:
Google Play: https://goo.gl/cprfJk
Soundcloud: https://goo.gl/p3ozuT

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Martin Rach - Nursing Room Sessions

Disco que faz parte da sequência de discos "Washing Room Sessions " lançado este mês. Martin Rach é um músico lituano que tem produzido bastante música de ruído e livre.