terça-feira, 18 de julho de 2017

Sweet Desastre lança álbum de estreia

Sweet Desastre é uma dupla formada por Glauber Guimarães e Heitor Dantas. O álbum homônimo (Uma trilha sonora para um filme expressionista imaginário) possui 12 faixas gravadas entre abril e junho de 2017. Há ecos aqui e ali de Tom Waits, Kurt Weill, música étnica, Marc Ribot, maquinário industrial, Buñuel, Frank Zappa, Film Noir, música brasileira, David Lynch, música erudita de vanguarda e estética lo-fi. 

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Martin Rach - Washing room sessions


Trabalho de free jazz do Lituano Martinas Rakshtinas lançado recentemente.




terça-feira, 11 de julho de 2017

Livro Teorema menor de Fabio Guadalupe

Teorema Menor, o livro que durante o seu processo de produção foi bloqueado pelo Google, são em torno de 50 poemas para serem apreciados que para as mentes mais caretas podem os considerar... "subversivos", mas se tiver uma cabecinha um pouco menos dodói, vão perceber que são só poemas.  Caso queira adquirir em formato físico o valor é de R$10, 00 (Dez Reais), basta fazer o pedido pelo nosso e-mail nacaraecoragem@yahoo.com.br.

domingo, 9 de julho de 2017

Bartolo (E)spécies


Bartolo é guitarrista, compositor e produtor. Ao longo de vinte anos de carreira desenvolveu uma obra variada, transitando por diferentes gêneros e estilos musicais. Produziu, toucou e compôs para várias bandas e artistas brasileiros.
Na música experimental, realizou instalações sonoras e uma ampla produção fonográfica autoral com o projeto Duplexx,em parceria com Leo Monteiro. Com Duplexx, dentre inúmeros trabalhos, gravou uma das faixas de Gal Costa para
o disco Recanto (2011). Trabalhou como produtor musical e compositor na exposição Grito Surdo (2014), do renomado fotógrafo brasileiro Miguel Rio Branco.
Recentemente dedica-se quase que exclusivamente à improvisação e composição usando síntese sonora e tocando guitarra. Seu primeiro álbum solo, (E)spécies, será lançado 21 de junho pelo netlabel Sê-lo (Salvador). É um álbum
exclusivamente de síntese, gravado em tempo real através da manipulação de material pré-programado ao longo de 25 minutos de performance. Existem ainda outros lançamentos já programados para 2017: Duplexx e Chelpa Ferro pelo QTV
(RJ) como compositor e guitarrista, produzido em parceria com Kassin, e um álbum solo, este de improvisação coletiva em pequenas formações e síntese modular, gravado em Lisboa e Rio de Janeiro durante 2016. Trabalhos relevantes de Bartolo podem ser acessados neste.
arquivo: www.workarchive.net


sábado, 8 de julho de 2017

Borealis

O EP HAÇIENDA é o novo trabalho do Borealis, projeto carioca de música eletrônica instrumental ruidosa tocado (e produzido, composto, mixado etc.) por Marco Antonio Barbosa. Lançado de forma independente, o EP está à disposição para streaming e download gratuito, no esquema "pague quanto quiser" (a partir de R$ 0,00). O disco também está disponível em todos as principais plataformas de streaming, incluindo Spotify, Deezer, Apple Music, Soundcloud, Google Play Music e Napster (busque por "borealis haçienda").

Como os trabalhos anteriores, HAÇIENDA foi produzido de forma "do-it-yourself", usando apenas um laptop como estúdio e instrumento. O EP de três faixas mostra lados bem distintos do som do Borealis:

1. "Haçienda [Amyl Nitrate Mix]" - um remix da música "Haçienda", bem ao estilo dos pioneiros do dito big beat (começo dos anos 1990, Sabres of Paradise, Chemical Brothers...). Primeira incursão explícita do Borealis na dance music.

2. "Haçienda [Original OMNIA Mix] - versão original da música que dá título ao EP. Guitarras distorcidas, sintetizadores em cascata e um groove dançante criam um clima ao mesmo tempo pop e viajante. A música será incluída em OMNIA, o terceiro álbum do Borealis, a ser lançado ainda em 2017.

3. "Haçienda [Synth Strings & Piano Version] - singelo arranjo de piano e sintetizadores para a melodia da faixa-título.

A arte do EP é uma homenagem ao estilo do designer Peter Saville, que criou capas icônicas para o selo inglês Factory.

Borealis

Projeto musical de Marco Antonio Barbosa, que trafega pelo campo mais ruidoso da música eletrônica instrumental (drone, noise, shoegaze, krautrock). O Borealis está ativo desde 2005 e já lançou dois álbuns: BOREALIS (2015) e POST SOLIS (2016). Ambos os álbuns estão à disposição para download ou streaming gratuitos, ou nas principais plataformas de streaming.



sexta-feira, 7 de julho de 2017

Brvto Amor

O Brvto Amor é uma banda carioca de hard rock. Atualmente, a banda consiste em Emanuel Morais (vocal), Dark Almeida (guitarra/ backing vocal), Felipe Ferreira (baixo) e André Iscali (bateria).

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Registrando o Lírico

  Registrando O Lirico é o projeto musical que mistura os gêneros rap, indie pop e punk da interiorana Indaiatuba – SP
Criado em 2009 pelo multi-instrumentista e produtor Raphael Lari passou anos lançando projetos com audiência local como o EP “(Entre Parênteses)” de 2011 e a mixtape “Síntese do UM” de 2014.
  Recentemente, lançou seu álbum de debut, “Paralax” de 2016 , que visa ampliar o seu publico tanto local como para o resto do país, com o movimento artístico para se juntar a eles nomeado “JUNTE – SE AO MOVIMENTO, MUSICA INTENSA”, além de seu primeiro videoclipe oficial,
"Hino Interiorano".
  Com uma proposta alternativa e experimental, tanto em som, quanto em performances exageradas e emocionais, só conta com duas pessoas no palco: Um DJ e um vocalista (que também reproduz baixo e guitarra).
  A Registrando O Lirico também está trabalhando no seu novo álbum de estúdio com lançamento previsto para o fim de 2017.



quarta-feira, 5 de julho de 2017

Malva

O carioca Löis Lancaster é, atualmente, um dos mais proeminentes compositores microtonalistas brasileiros. E não é por menos; é importante ressaltar o reconhecimento internacional obtido no ano passado pela sua “Sinfonia do Ocidente”, premiada com o primeiro lugar de composição xenharmônica (ou microtonal) pelo site UnTwelve.Org.

Malva é um trabalho que representa uma culminância de maturidade e sofisticação de seu autor. Isso não significa que a predileção estética pelo terror ou a ficção-científica foi abandonada. Lancaster faz com este álbum não apenas um tributo contrapontístico tanto à sonoridade gótica e synthpop dos anos 1980, mas também aos trípticos de Francis Bacon e ao filme “Os Pássaros” de Alfred Hitchcock.


terça-feira, 4 de julho de 2017

Ornitofrenia de Löis Lancaster



Ornitofrenia, faixa escolhida para o single do álbum Malva, de Löis Lancaster, é uma parceria com Felipe Zenicola, que manipulou os sons na parte central do tríptico da música. 

De 2010 para cá, Löis passou a compor em outras escalas, conhecidas como microtonais, que criam diferentes soluções fora do espectro harmônico tradicional, estriado em 12 tons 'equidistantes'.